O RINOCERANTE PRÉ-HISTÓRICO ERA MAIS ALTO QUE UMA GIRAFA


 Pesando o equivalente a quatro elefantes, Paraceratherium linxiaense era um monstro absoluto.

Quando pensamos em grandes mamíferos terrestres extintos, tendemos a pensar no mamute lanoso; no entanto, havia outro gênero ainda maior de mamífero terrestre gigantesco que se elevava sobre todo o resto.

Paraceratherium - que era um gênero extinto de rinoceronte - estava entre os maiores mamíferos terrestres que já existiram na face da Terra. Sem os chifres dos rinocerontes modernos, ele pastou nas copas das árvores pré-históricas do início ao fim do Oligoceno, cerca de 34-23 milhões de anos atrás.

Agora, os restos fósseis de uma nova espécie particularmente grande - Paraceratherium linxiaense - foram descobertos perto da aldeia de Wangjiachuan, no noroeste da China.

Datada de 26,5 milhões de anos, pesando 21 toneladas e medindo 23 pés de altura, esta enorme criatura já vagou entre o que hoje é o noroeste da China e o subcontinente indiano-paquistanês.

"As condições tropicais permitiram que o rinoceronte gigante retornasse ao norte para a Ásia Central, o que implica que a região tibetana ainda não foi elevada como um planalto de alta elevação", disse o autor do estudo, Dr. Deng Tao.