MÁFIA DESTRÓI MONÓLITO SOBRE O MEDO DOS "ILLUMINATI"


 Um monólito metálico que apareceu na República Democrática do Congo foi incendiado por uma multidão.

A misteriosa estrutura de metal de 12 pés, que apareceu em uma rotatória na capital Kinshasa no fim de semana, imediatamente atraiu preocupação e intriga, com alguns moradores tirando selfies e outros expressando preocupações sobre quem ou o que a colocou lá.

A paranóia em torno da estrutura era tão grande que, na quarta-feira, uma grande multidão invadiu a área. Armados com tochas, eles incendiaram o monumento e começaram a destruí-lo.

Alguns acreditavam que a estrutura, que acabou sendo composta de uma moldura interna coberta com finas folhas de metal, havia sido colocada ali por uma cabala ou organização secreta.

Alguns estavam até preocupados que adoradores satânicos ou visitantes extraterrestres fossem os responsáveis.

"Acordamos e vimos um triângulo metálico", disse o morador Serge Ifulu à Reuters. "Ficamos surpresos porque é um triângulo que vemos frequentemente em documentários sobre maçons ou illuminati".

Desde então, o prefeito Babylon Gaibene enviou parte do material para análise científica.

Atualmente não está claro se a misteriosa estrutura está conectada ao fenômeno de 2020, que viu dezenas de monólitos misteriosos aparecerem em lugares aleatórios ao redor do mundo.

Na época, o coletivo de arte 'The Most Famous Artist' assumiu a responsabilidade por dois monólitos nos Estados Unidos e começou a vender réplicas em seu site por US $ 45.000 a peça.

Outros também apareceram na Espanha, Alemanha, Colômbia, Bélgica e Reino Unido.