CIENTISTAS FAZEM DESCOBERTA SURPREENDENTE DE VIDA NA ANTÁRTICA


 Uma recente operação de perfuração de gelo revelou a descoberta de organismos que vivem nas profundezas da plataforma de gelo.

Durante uma expedição recente, cientistas do British Antarctic Survey perfuraram 900 metros através da plataforma de gelo Filchner-Ronne e baixaram uma câmera pelo buraco para dar uma olhada ao redor.

Para seu espanto, eles descobriram um ecossistema oculto de esponjas e outras formas de vida aquática não identificadas vivendo na parte inferior de uma grande rocha nas profundezas congelantes e negras.

É a primeira vez que organismos imóveis como esses são observados sob a plataforma de gelo da Antártica e sua presença deixa os cientistas coçando a cabeça.

"Há vários motivos pelos quais eles não deveriam estar lá", disse o pesquisador Huw Griffiths.

O principal deles é o fato de que parecem ser alimentadores de filtro que normalmente comem nutrientes que caem de cima. No entanto, nas profundezas do gelo, não está claro de onde vem essa fonte de alimento.

Foi sugerido que esses nutrientes devem ser carregados pelas correntes sob o gelo, no entanto, a fonte de luz solar mais próxima está a mais de 600 km de distância.

Também não está claro se esses organismos são ou não uma espécie conhecida.

"Descobrimos que este não é um cemitério onde algumas coisas se apegam, é mais complicado do que pensávamos", disse Griffiths.

A descoberta sugere que a vida pode prosperar em regiões do mundo consideradas totalmente inabitáveis ​​- um sinal promissor de que lugares como os oceanos da lua de Júpiter, Europa, também poderiam abrigar vida.