REVELADO O ROSTO DE TUTANKHANMON DA SIBÉRIA


 Cientistas russos reconstruíram meticulosamente o rosto de um rei cita encontrado em uma tumba no leste da Sibéria.

Originalmente desenterrado por uma expedição russo-alemã em 1997, o enterro do Arzhan-2 consistia em um 'rei' e uma 'rainha' citas encontrados em uma câmara de madeira em uma região remota da Sibéria.

Os esqueletos, que datavam de 2.600 anos, eram revestidos de extravagantes roupas incrustadas de ouro.

Agora, duas equipes de antropólogos passaram meses reconstruindo meticulosamente os rostos dessas duas figuras históricas, criando modelos 3D usando digitalização a laser e técnicas de fotogrametria.

"O trabalho de restauração mais demorado foi feito para o crânio do 'czar'", escreveram os antropólogos Elizaveta Veselovskaya e Ravil Galeev.

"Apenas metade do crânio foi preservado, o que tornou a tarefa muito mais complicada".

"A restauração da área do cérebro não foi particularmente difícil, pois a metade restante tornou possível espelhar a parte destruída".

"Grandes dificuldades foram associadas à restauração da seção facial. Infelizmente, menos da metade da face foi preservada e elementos do crânio importantes para a reconstrução foram perdidos."

No entanto, apesar dessas dificuldades, o resultado final é inegavelmente impressionante - revelando ao mundo, pela primeira vez em milhares de anos, os rostos das pessoas que governaram as estepes da Sibéria numa época em que os egípcios ainda estavam construindo as Grandes Pirâmides.