MALDIÇÃO DO ELENCO GLEE - 5 FATOS ENVOLVENDO A SÉRIE


 No dia 13 de julho deste ano, os fãs da série Glee se escandalizaram ao saber que a atriz Naya Rivera — famosa por interpretar a personagem Santana Lopez no seriado — havia sido encontrada morta no Lago Piru, na Califórnia. 

No entanto, a morte da estrela não foi a única tragédia relacionada ao elenco do programa musical. Criada e produzida por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Ian Brennan para a Fox, a série Glee foi exibida em mais de 60 países entre 2009 e 2015. A trama ambientada na fictícia William McKinley High School, em Ohio, conta a história de um grupo de estudantes adolescentes que conciliam a vida pessoal com o cruel cotidiano escolar.

A série, que atingiu índices elevados de audiência desde a sua estreia, envolve também escândalos e polêmicas dentro e fora dos sets de filmagens. Tais fatos fizeram, ainda, com que a série fosse conhecida como amaldiçoada. Confira abaixo 7 fatos bizarros sobre os bastidores de Glee:

1. Afogamento de Naya Rivera



Durante um passeio de barco no Lago Piru, na Califórnia, ao lado do seu filho de 4 anos, Naya Rivera desapareceu misteriosamente no dia 8 de julho deste ano. Cerca de 5 dias após seu desaparecimento, o corpo da atriz foi encontrado pelas autoridades que alegaram que a causa da morte foi ‘afogamento acidental’, descartando qualquer outra hipótese.

2. Overdose de Cory Monteith


Intérprete do personagem principal Finn Hudson, Cory Monteith, foi encontrado morto em julho de 2013, em um hotel de Vancouver, no Canadá. Na época, as autoridades lançaram um comunicado informando que o par romântico na série (e na vida real) da atriz Lea Michele havia morrido em decorrência de uma overdose, após injetar heroína e beber champanhe.

3. Presa por agressão 


Segundo uma reportagem da emissora WSAZ, em novembro de 2017 Naya Rivera foi presa e acusada de agredir seu marido Ryan Dorsey, enquanto o companheiro levava os filhos para passear. Na época, um vídeo foi transmitido por uma TV local, onde era possível identificar Naya algemada e vestida com um capuz. No entanto, após pagar US$ 1 mil de fiança, a estrela foi liberada.

4. Acusações de racismo 


Logo após a morte de George Floyd, em maio deste ano, Lea Michele lamentou o ocorrido em seu twitter. "George Floyd não merecia isso. Não foi um incidente isolado e isso deve acabar", escreveu a atriz. Contudo, a ex-colega do seriado, Samantha MarieWare, rebateu a atriz. "Rindo muito! Você se lembra de quando fez do meu primeiro trabalho na TV um inferno? Porque eu nunca vou esquecer. Acho que você disse para todo mundo que, se tivesse a oportunidade, 'cagaria na minha peruca’, entre outras pequenas agressões traumáticas que me fizeram me questionar sobre a carreira em Hollywood", revelou a artista.

5. Apologia a pedofília


Em 2010, a equipe de um ensaio fotográfico com os atores Cory Monteith, Lea Michele e Dianna Agron para a revista GQ foi acusada de fazer apologia a pedofilia. Investigado por denúncias de abusos sexuais, o fotógrafo Terry Richardson capturou imagens de Michele e Agron semi-nuas. Na época, o Parents Television Council repudiou a conduta do fotógrafo e da GQ.