Universo Misterioso

PEGADAS NA TANZÂNIA REVELAM COMO HUMANOS DIVIDIAM HÁBITOS NA PRÉ-HISTÓRIA


Quando a geóloga Cynthia Liutkus-Pierce começou a estudar a região Engare Sero, nos arredores do vulcão Ol Doinyo Lengai, no norte da Tanzânia, em 2009, encontrou apenas 56 pegadas humanas pré-históricas. Com o passar dos anos, entretanto, a pesquisadora e sua equipe descobriram mais dezenas de registros históricos do tipo — e seus achados sugerem aspectos interessante da vida há milhares de anos.

Segundo o artigo publicado pelos cientistas nesta quinta-feira (14) na revista Nature, eles encontraram um total de 408 pegadas na região cujas idades variam de 6 mil a 19 mil anos. Esse é o maior número de registros fósseis do tipo descoberto em apenas um sítio arqueológico na África.

"As pegadas pré-históricas são uma fonte notável e preciosa de evidências para o comportamento e a biologia de organismos antigos, capturando um instante de suas vidas no passado profundo", escreveram William Harcourt-Smith e Briana Pobiner, coautores do estudo, em um texto publicado no The Conversation.

Com base em seu tamanho, nas distâncias entre elas e em suas orientações, os autores sugerem que 17 faixas de pegadas foram criadas por indivíduos que se moviam juntos na direção sudoeste, a partir do sítio arqueológico. Os cientistas acreditam que o grupo era composto por 14 mulheres adultas, dois homens adultos e um jovem cujo gênero não pôde ser identificado.

De acordo com os autores do estudo, sua descoberta sugere que mulheres stavam procurando comida acompanhadas pelos homens. Isso, por sua vez, corrobora a teoria dos historiadores de que os caçadores-coletores daquela época dividiam o trabalho com base no sexo dos indivíduos.

"Os forrageadores modernos, como os Hadza, na Tanzânia, e os Ache, no Paraguai, tinham grupos de fêmeas adultas que coletavam alimentos de forma cooperativa, com visitas ocasionais ou acompanhamento de machos adultos", explicaram os pesquisadores. "Esse cenário parece um ajuste plausível para a estrutura do grupo e os padrões de movimentos que inferimos no Engare Sero. As pegadas podem indicar forragem cooperativa e sexualmente dividida nesta antiga comunidade humana."

Postar um comentário

0 Comentários