POLUIÇÃO DA ÁGUA POR ANTIDEPRESSIVOS TEM AFETADO COMPORTAMENTO DE PEIXES


Os antidepressivos que são descartados incorretamente e acabam em lagos ou rios causam estragos nas interações e nas caças de peixes, conforme indica um novo estudo publicado no periódico científico Biology Letters.

Cientistas da Universidade Monash, na Austrália, analisaram uma série de pesquisas sobre o impacto que resíduos psicoativos humanos têm na vida selvagem. "Os resultado sugerem que testes comportamentais de peixes isolados podem não prever com precisão o risco ambiental de poluentes químicos para espécies que vivem em grupos", disse o biólogo Jake Martin.

Segundo o estudo, há evidências crescentes de que medicamentos usados para condições psicológicas humanas influenciam no comportamento de animais aquáticos. A fluoxetina, popularmente conhecida como Prozac, já foi encontrada em ecossistemas aquáticos em concentrações extremamente altas, o que a torna um grave poluente.


#universomisterioso #space #universe