Universo Misterioso

COMETA INTERESTELAR 14 VEZES MAIOR QUE A TERRA ENTRA NO SISTEMA SOLAR


cometa 2l/Borisov está de passagem pelo nosso Sistema Solar, atraindo a atenção da comunidade científica. É que este é o segundo objeto interestelar flagrado pelos astrônomos nas nossas vizinhanças, e o primeiro que nos deu tempo o suficiente para ser observado. Uma nova foto impressionante mostra o cometa sob uma nova luz.

Quem “clicou” a imagem foi uma equipe de astrônomos da Universidade de Yale, em Connecticut. Eles fotografaram o 2I/Borisov no domingo (24) usando o Observatório Keck, no Havaí, e o resultado foi a foto que revela uma cauda de quase 160.000 km de comprimento - cerca de 14 vezes o diâmetro da Terra.

Para Pieter van Dokkum, professor de astronomia do Yale, “é humilhante perceber quão pequena é a Terra ao lado deste visitante”. Apesar da cauda de proporções gigantescas, os pesquisadores calculam que o núcleo do cometa tem apenas 1,6 km de diâmetro.

Este cometa foi descoberto no final de agosto pelo astrônomo amador Gennadiy Borisov, e nos oferece a primeira boa oportunidade de estudar um visitante de outro sistema estelar. Quando o Oumuamua, o primeiro objeto interestelar detectado, foi visto pela primeira vez em outubro de 2017, ele já estava “de saída” e não houve muito tempo para descobrir muito a seu respeito. Mas o cometa Borisov é mais “generoso”: ele ainda está por perto e sua maior aproximação com a Terra deve ocorrer no final de dezembro.

Assim, os astrônomos estão aproveitando a visita do cometa para “obter informações sobre os blocos de construção de planetas em sistemas diferentes dos nossos", de acordo com Greg Laughlin, professor de astronomia de Yale.

A maioria dos astrônomos afirmam que provavelmente há muitos outros visitantes interestelares passeando pelo nosso Sistema Solar sem serem detectados. Mas podemos começar a conhecê-los em breve, quando alguns grandes novos observatórios, como o Large Synoptic Survey Telescope, que será um caçador de corpos pequenos, começarem a funcionar.

#universomisterioso #space #universe